O MUNDO SOMOS NÓS

Oficina de Comunicação Não-Violenta para Pais, Educadores e Professores

omsn

Quer aprender ferramentas simples que o vão ajudar a lidar com situações de conflito difíceis?

Então esta proposta é para si!  1 mês, 7 sessões e muita aprendizagem!

 

 Sessão 1 – Onde está a violência?
data: 15/03 – 19h às 20h30

Tomarás consciência dos teus padrões de comunicação e da violência neles contida, e ficarás, então, consciente da necessidade de mudança.

Sessão 2 – Aprendendo a observar 
data: 18/03 – 19h às 20h30

Observar sem julgar é dos exercícios mais difíceis. Irás treinar a tua capacidade de observar, e descobrir quais os hábitos de avaliação e julgamento presentes na tua comunicação.

Sessão 3 – O que sentimos?
data: 22/03 – 19h às 20h30
Os sentimentos, agradáveis ou desagradáveis, são como semáforos, preciosos para tomarmos decisões na vida. Irás (re)aprender a identificá-los enquanto comunicas.

Sessão 4 – O que necessitamos?
data: 25/03 – 19h às 20h30
As necessidades são as nossas motivações mais profundas. Irás aprender a diferenciar necessidades de estratégias e, assim, a colocar-te numa posição que te permite resolver o conflito.

Sessão 5 – Aprendendo a pedir sem exigir
data: 29/03 – 19h às 20h30
Temos dificuldade em lidar com o não e, por isso, os nossos pedidos, na verdade, são exigências. Irás aprender a pedir e a lidar com o “Não”, porque por detrás do “Não” há um “Sim”.

Sessão 6 – Aprendendo a escutar uma crítica
data: 1/04 – 19h às 20h30
Um ataque verbal ou uma crítica são expressões desajeitadas de necessidades inconscientes. Vais aprender 4 formas de escutar uma crítica, e escolher aquela que te trás mais harmonia.

Sessão 7 – Aprendendo a lidar com emoções difíceis (sessão prática)
data: 5/04 – 19h às 20h30
Nesta sessão irás utilizar os princípios e o modelo da Comunicação Não-Violenta para a resolução de conflitos difíceis, trazidos pelos participantes ou pelo formador.

A quem se destina?
Esta oficina está especialmente desenhada para mães e pais, e profissionais da área da educação.

Valores
80€ sócios
100€ público-geral

Sobre o Formador
António Pedro Martins

“A Comunicação Não-Violenta (CNV) representou uma viragem na minha vida, na forma como eu me relaciono com os outros, comigo próprio, e na forma como eu vejo o mundo. As experiências de conflito que eu vivi, tanto em contexto familiar como profissional, permitiram-me testar e aprimorar a eficácia da CNV, que foi o elemento chave.

Na escola, consigo facilmente estabelecer contacto, tanto com os alunos como com os colegas de trabalho. Habitualmente, dizem que eu sou de uma grande simpatia, mas eu sei que não é isso. Aliás, como verás, a CNV não podia estar mais longe da simpatia. Em casa, onde ocorrem os conflitos mais difíceis (porque se trata das pessoas que mais amamos), tenho muito mais facilidade em ver a dinâmica do conflito e colocar-me numa posição diferente, que facilita a sua resolução.

Os conflitos não podem (nem devem!) ser evitados. Os conflitos são oportunidades de estreitar e aprofundar as relações entre as pessoas. Então, eu estou aqui para te iniciar e conduzir na arte de lidar com o conflito. Depois, verás os resultados na tua vida, verás como tudo muda!

A minha formação de base é na área das ciências, a Física. Para além do enquadramento teórico e do rigor, pretendo, sobretudo, proporcionar às pessoas experiências que facilitem a integração da CNV na sua vida diária.

Poderia dizer que tenho a licenciatura X, e o mestrado Y e a pós-graduação Z, mas isso é muito pouco relevante!… mas tiveres curiosidade, ou quiseres saber para te sentires mais segura, pergunta-me.”

 

O que vai levar desta oficina intensiva?

  1. Ficará capaz de lidar com os conflitos da sua vida de uma forma construtiva;
  2. Conhecerá em mais profundidade todos os elementos do modelo da CNV;
  3. Saberá como fazer para se conectar melhor consigo e com os outros;
  4. Compreenderá o que significam as suas emoções e como geri-las;
  5. Ficará capacitada/o para viver situações difíceis com menos dor;
  6. Aumentará a sua capacidade de empatizar com os outros e consigo própria;
  7. Identificará as suas necessidades mais facilmente;
  8. Aprenderá a cuidar de si sem responsabilizar o outro por aquilo que sente;
  9. Aprenderá a cuidar do outro sem se assumir como responsável pela sua vivência.

Ficou curioso/a? Inscreva-se!
Inscrições

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

o mundo somos nós

0